Como escolher a televisão ideal para você

O que você leva em consideração na hora de escolher uma TV? Uma pesquisa feita pela marca Samsung mostrou que a maior parte dos brasileiros considera o tamanho e acha que quanto maior, melhor. No entanto, muitos outros fatores devem ser avaliados.

 

Um deles é a tecnologia da TV, que deve ser adequada para as suas necessidades e expectativas. Resolução e qualidade da imagem são outros. Uma boa escolha também analisa o ambiente onde o aparelho será instalado e a distância que o espectador vai ficar da tela.

 

Ficou se perguntando como é que você vai avaliar tudo isso se não entende nada de decoração e nem de tecnologia? O guia a seguir pode te ajudar.

Compre uma TV smart

Atualmente quase tudo está conectado à internet e a tendência é que isso aumente a cada dia. Por isso, mesmo que a diferença de preço pareça atrativa, não vale muito a pena comprar uma TV nova que não seja smart, ou seja, com a função de se conectar a outros dispositivos online.

 

Antes de escolher um modelo, verifique se ele é compatível com o seu celular e também com os aplicativos de streaming que você mais usa. O ideal é que esse aparelho tenha ainda um sistema que possa ser atualizado, o que quer dizer que ele não vai ficar ultrapassado em pouco tempo.

Use uma fita métrica

Antes de pensar no tamanho da tela que cabe no seu orçamento, é preciso avaliar se essas medidas são compatíveis com o seu espaço. Por isso, pegue uma fita métrica e avalie o ambiente onde o televisor deve ser instalado.

 

É importante saber a distância que você ficará da tela para avaliar o tamanho e a resolução mais recomendados para esse caso. Existem calculadoras online que fazem essa conta para você, mas o básico é que toda a imagem do aparelho caiba, confortavelmente, no seu campo de visão.

Entenda o que dizem as siglas

Não faz ideia do que quer dizer HD, full HD, 4k ou 8k? Esses são termos que dizem respeito à resolução do aparelho e é importante entender a diferença entre eles.

 

  • HD — as telas “high definition”, de alta definição, revolucionaram o mercado e possibilitaram que os aparelhos tubos fossem substituídos pelos mais finos. No entanto, esse modelo já está ultrapassado e, quase sempre, compensa investir em uma versão mais moderna.
  • Full HD — essa é a evolução do HD e tem 2 milhões de pixels. Vale a pena se a tela tiver menos de 40 polegadas. Se o aparelho for maior, invista em uma TV 4K.
  • 4K — também conhecida como Ultra HD, essa é uma tela já com qualidade muito superior à sua antecessora, com diferença de preço que não costuma ser tão grande.
  • 8K — tela mais moderna do mercado, é a aposta dos fabricantes, com qualidade de imagem impressionante, com até 4 vezes mais pixels que a tecnologia anterior. No entanto, justamente por ser novidade, os preços ainda podem ser bem elevados.

Avalie a frequência

A frequência, medida em Hertz (Hz), diz respeito ao número de quadrados que serão mostrados na tela por segundo e também faz diferença na experiência proporcionada pelo aparelho. A maior parte dos televisores do mercado oferece 60 Hz, o que já significa uma boa qualidade na maior parte do tempo.

 

No entanto, para quem gosta de jogos ou de assistir cenas com muita ação, os modelos de 120 Hz são uma boa pedida. Eles vão garantir mais fluidez e conforto para os olhos, mesmo nos momentos em que a tela precisa exibir vários elementos ao mesmo tempo.

Pense nos detalhes

Por último, mas não menos importante, é interessante avaliar também os detalhes. Por exemplo: o controle oferece um uso amigável? Essa pergunta é extremamente importante se a TV vai ser usada por idosos ou crianças, por exemplo.

 

Além disso, é bom avaliar a quantidade de entradas HDMI, USB e LAN. Também é recomendado que o aparelho tenha Bluetooth e possibilidade de espelhamento sem o uso de cabos, com as tecnologias DLNA e NFC, por exemplo. Já que vai investir, você merece o combo completo.