Como vender no Mercado Livre

Se você já possui um comércio local e quer vender na internet, o Mercado Livre pode ser uma excelente opção para fazer com que seu estoque gire mais rapidamente e claro, para que você aumente a sua clientela, sem a barreira do espaço físico.

Para fazer isso com sucesso, vale a pena considerar algumas sugestões:
Analise os preços dos seus produtos

Se você trabalha de forma organizada e correta com as vendas na sua loja física, certamente inclui custos fixos e variáveis no preço de venda, como por exemplo:

• Água
• Luz
• Aluguel
• Condomínio
• Internet
• Salário de funcionários
• Impostos
• Embalagem; e outros.

Se quiser realizar as vendas pelo Mercado Livre da forma correta, a primeira sugestão é que você não cometa o erro de apenas replicar o valor praticado na loja física. A razão é simples:

O Mercado Livre cobra taxas sobre suas vendas que precisam ser corretamente calculadas para que suas vendas não causem prejuízo.

Além disso, você precisa contar com o direito de arrependimento do cliente, que significa que ele tem até 7 dias úteis para devolver o produto, ainda que não tenha um motivo justo para isso.

Outro ponto é que o Mercado Livre também pode acatar uma contestação do seu comprador e segurar o seu pagamento, fazendo com que você fique sem a mercadoria e sem o pagamento, ou seja: todo esse risco precisa ter um valor financeiro embutido na sua venda, a menos que você realmente não se importe em vender com margem negativa (o que não é nada saudável).

Para facilitar o seu trabalho ao calcular as taxas do Mercado Livre, espelhamos abaixo a planilha disposta no próprio site da empresa:

Saiba abaixo quanto o Mercado Livre cobra por venda:
Categorias Clássica Premium
+R$ 5 por unidade em produtos abaixo de R$ 99

  • Celulares e Smartphones 10% – 15%
  • Suplementos 12% – 17%
  • Tênis 14% – 19%
  • Luminárias de Teto, Solares e Arandelas 12% – 17%
  • Notebooks 10% – 15%
  • Tratamentos para o Cabelo 11% – 16%
  • Calças 14% – 19%
  • Fones e Headsets 11% – 16%
  • Camisolas e moletons 14% – 19%
  • Botas 12% – 17%
  • Bicicletas 12% – 17%
  • HDs e SSDs 10% – 15%
  • Roteadores 10% – 15%
  • Relógios de Pulso 14% -19%
  • Smartwatches 10% – 15%
  • Computadores 10% – 15%
  • Impressoras 10% – 15%
  • Televisores 10% -15%
  • Caixas de Som e Autofalantes 10% – 15%
  • Media Streaming 10% – 15%

Como você pode notar, o Mercado Livre favorece produtos com preços mais elevados para venda na plataforma, o que também significa que você pode precisar utilizar algumas estratégias para que as vendas sejam bem sucedidas.

Conversamos com Bruna Bozano, CEO da loja de joias de prata e folheados Joias Boz que nos explicou algumas estratégias utilizadas para realizar vendas de produtos com valores menores:

A Joias Boz trabalha com venda de semijoias dos mais diversos valores e estilos, sendo que um colar delicado pode custar menos que R$30. Com as taxas do Mercado Livre, vender uma semijoia como essa seria completamente inviável, então, para possibilitar a operação, montamos kits que contenham brincos e outros acessórios, como pulseiras e colares, por exemplo.

Dessa forma, as taxas são menores e é possível oferecer vantagens como frete grátis ao cliente. Outra possibilidade é montar kits de folheados no atacado, incluindo diversas peças, melhorando o preço e fazendo com que, não apenas as taxas sejam menores como o cliente também receba uma vantagem significativa.

Por fim, vale lembrar que o Mercado Livre não precisa ser o único canal de vendas online, ele serve também como uma porta de entrada ao consumidor, que pode receber, junto das semijoias adquiridas, um cupom de desconto para realizar a próxima compra diretamente na loja da marca.

Vale lembrar que o Mercado Livre é o maior marketplace da América Latina e são realizadas mais de 1 milhão de vendas através do site todos os dias.

Isso não significa que basta cadastrar uma lista de produtos e as vendas começarão a acontecer imediatamente.
Muitos vendedores no Mercado Livre operam na ilegalidade, sem nota fiscal ou ainda, sem a obrigação de emiti-la, por serem micro empreendedores individuais.

A tentação de competir em preços é muito grande, já que esse é um dos maiores atrativos para os clientes da plataforma, mas tenha cuidado!

Vender com o preço muito baixo pode ser uma estratégia para criar reputação na plataforma, mas não use como único caminho para realizar vendas pois o prejuízo pode levar seu negócio à falência.
Concentre-se nos números e sucesso!